Em movimento de queda acentuada que não deve cessar até o fim do ano, a Selic vai alterar o rumo dos investimentos. As aplicações de renda fixa, escolha para quem buscava multiplicar o dinheiro sem perder a segurança, deixaram de ser atrativas. Assim, o mercado imobiliário volta a ganhar força depois dos anos da recessão.

“Esse cenário de baixa inflação e taxa Selic levam a baixos rendimentos em aplicações de renda fixa em geral, incluindo até o propagandeado Tesouro Direto. Os ganhos se tornam desestimulantes, fazendo com que o investidor opte pela renda variável, onde requer cuidado muito grande, que é o caso do mercado de ações, e mais segurança naqueles (investimentos) que são de melhor previsibilidade, tal como imóveis”, analisa o professor de micro e macroeconomia da UniFAJ (Centro Universitário de Jaguariúna, que é referência na Região Metropolitana de Campinas), Edison Batista.

Especialistas na área defendem que o momento é ideal para aplicar as reservas financeiras em imóveis, já que existe a previsão de alta nos preços em decorrência das frequentes reduções da taxa básica de juros. Estimativas sinalizam que haverá ingresso de mais de 4 milhões de novos consumidores no mercado imobiliário.

“Caso isso ocorra, a tendência é de elevação para o preço dos imóveis, devido ao incremento da demanda. Portanto, se o investidor optar por sair das aplicações baseadas na Selic para aplicar em imóvel, deve se antecipar a essa previsão de alta nos preços”, alerta o economista e consultor de empresas Sergio Dias. “No caso específico de cidades com fluxo intenso de turistas, o investimento em imóveis tanto para residência temporária quanto para o comércio e serviços passa a ser atraente”, pontuou.

Batista enfatiza que, atualmente, os preços de imóveis são mais atrativos do período entre 2006 a 2014. “O cenário econômico atual insinua ainda um período longo para retomada de empregos e significativos crescimentos de produção e renda, consequentemente inibindo números melhores do PIB. Com isso, o capital de pessoas físicas e jurídicas revertidas em imóveis traz a segurança de ter o patrimônio garantido para este momento de transição econômica que nosso país passa”, completou o professor da UniFAJ. “Há ainda uma vantagem de ter um investimento em imóvel, pois, mesmo em caso de grave crise econômica, ele não pode ser confiscado pelo governo”, lembra Sergio Dias.

Empreendimento polivalente

Com obras em ritmo intenso, o Boulevard Business traz proposta diferenciada para a RMC (Região Metropolitana de Campinas). Com os flats residencial, será possível residir no empreendimento ou usá-lo como casa apenas no fim de semana, do jeito que o paulistano aprecia, com direito a curtir o ar fresco. Também há o “gostinho” de morar no campo sem a preocupação de precisar cuidar da casa, do gramado ou da piscina – os serviços são inclusivos. Tudo com a segurança que o empreendimento e a própria cidade proporcionam.

Website: http://invistaemholambra.com.br/emkt/33/bbhotel_33.html